O real impacto da inflação nas suas finanças

impacto da inflação nas suas finanças

Quantas vezes você já foi impactado(a) por um grande volume de informações colocando em pauta a inflação do nosso país? Pois a verdade é que apesar de ser um termo amplamente usado, poucas pessoas entendem, de fato, as implicações desse índice na sua vida financeira. Entenda aqui o real impacto da inflação nas suas finanças.

 

A primeira conexão que te convidamos a fazer para entender a inflação é pensar na sua última ida ao supermercado. Se você reparou que tem uma menor quantidade de produtos na sua sacola e o valor final da compra excede o que você habitualmente pagaria por aqueles produtos, é aí que você percebe a inflação.

 

Inflação e o preços aos consumidores

De forma simples, a inflação é o percentual (%) que demonstra a variação no Índice de Preços ao Consumidor. Ela é calculada com base no preço dos produtos, por isso, costumamos dizer que a inflação nos ajuda a compreender o valor da moeda de um país.

 

Para ficar ainda mais objetivo, voltando ao exemplo do supermercado, você precisa de uma quantidade maior de dinheiro para comprar os mesmos itens.

 

Então, toda vez que você relacionar inflação a produtos mais caros, você realmente entendeu o conceito desse percentual.

 

A lógica é simples: os preços sobem porque a mesma quantidade de dinheiro, agora, tem menos valor.

 

Taxa Selic e o controle da Inflação

Para compreender, de fato, como a inflação se comporta e de onde vêm as interferências que forçam a inflação a subir ou descer, é preciso compreender a taxa Selic.

 

A Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é o que chamamos de taxa básica de juros da economia brasileira, controlada pelo Banco Central. Por exemplo, quando você solicitar um empréstimo, financiamento ou calcular um investimento, a projeção será feita com base nesta taxa.

 

Por ser um guia quase universal para as taxas de juros do nosso país, a Selic é uma das principais ferramentas para controle da inflação.

 

Quanto maiores forem os juros aplicados em uma economia, mais estabilidade de preço você encontra nos produtos. Ou seja, quanto maior a Selic, menos chances você tem de encontrar um produto no supermercado altamente inflacionado em relação à sua última compra.

 

Ou seja:

  • Quando a Selic diminui, a inflação tende a subir.
  • Quando a Selic aumenta, os preços tendem a ficar estáveis e até mais baixos, como uma consequência do controle da inflação

 

Entendeu, afinal, como a inflação impacta diretamente nas suas finanças?

 

Cuidar bem do seu dinheiro exige conhecimento e uma instituição de confiança.

 

Conheça como se tornar um cooperado e cuide do seu dinheiro com segurança e rentabilidade.